A primeira edição do festival ocorreu em 2016, a segunda em Setembro 2017 e preparamos a terceira edição. Entre 2016 e 2017 contamos com 25 companhias internacionais, com mais de 30 artistas de todo o mundo, que apresentaram tendências e tradições de todo o planeta, através da musica, teatro de rua e circo contemporaneo. Os espetáculos gratuitos, destinado a um publico diversificado e familiar, ocor- reram ao ar livre, ocupando alguns lugares celebres da vila como a Praça Santa Maria, o Miradouro do Castelo e o Miradouro do Jogo da Bola.

A terceira edição do “ Óbidos Buskers Festival” acontecerá sábado dia 8 e domingo dia 9 de Setembro de 2018. Durante dois dias, alguns dos lugares do encantado centro histórico da vila serão invadidos por uma variada e inter-disciplinar mostra de arte: teatro de rua, música, circo contemporâneo e outras formas de arte possíveis de serem realizadas ao ar livre.

Prerrogativas do evento são a sensibilização do publico as artes de rua como também o convite a uma re-apropriaçao do espaço publico através do convívio em alegria e da partilha de momentos únicos .

Dedicado aos Buskers e as artes de rua, o festival conta com cinco elementos principais, que descrevem bem o conceito do evento:

 

Quem é o Busker?

O artista! É o nome que se dá à pessoa que toca, canta, atua ou dança nas ruas e praças, em troca de donativos. Esta apresentação pode ser chamada de espetáculo de rua ou busking.

 

 

 

Círculo ou Roda!

O círculo é um símbolo de movimento, assim como a roda. Associado ao ponto, ambos são considerados sinais supremos de união. Simbolizam o início do Universo, a união dos elementos e a energia. Deste modo, é sugerido a distribuição do público, em círculo, possibilitando a todos sentir a energia transmitida pelo Busker. Um contacto direto e sentido, ao ar livre!

 

 

Público!

A rua é um espaço que nos pertence desde sempre e para sempre. O facto de poder assistir a espetáculos em ambientes naturais, ao ar livre, é, por si só, uma forma genuína do visitante se reencontrar nas ruas e praças de Óbidos. Lugares onde todas as idades e gostos são bem vindos.

 

 

Voluntário!

São diversas as performances a ser demonstradas durante o festival e, em diversas situações, é feito o convite a alguns dos elementos do público a participar. Esta participação irá proporcionar, com toda a certeza, momentos inesquecíveis ao voluntário.

 

 

 

 

 

Chapéu!

O artista de rua e o seu inseparável chapéu! O Busking é praticado em todo o mundo por homens, mulheres e crianças desde a antiguidade, mas esta atividade não deve, em caso algum, ser confundida com begging (pedir esmola). O artista está a apresentar o seu trabalho e, como em todas as áreas, exige respeito e consideração. Oferecer bom humor e gargalhadas sempre foi considerado um trabalho difícil, mas, hoje em dia, é cada vez mais necessário e saudável! Apesar do Busker não estipular valores, é suposto ser recompensado pelo seu esforço, trabalho e dedicação. Quanto mais se divertir e gostar, tanto mais quererá oferecer para poder suportar o desenvolvimento do artista e a qualidade da sua futura atuação.
Será importante dobrar bem as notas para caírem mais facilmente no chapéu de cada Busker!